Ultramarines, o filme

Posted: Setembro 18, 2010 in Dan Abnett, Ficção Cientifica, Filme, Horror, Militar, Warhammer
Etiquetas:, , , , ,

O mais recente (e penso que único, até ao momento) trailer do filme de animação Ultramarines está já disponível e promete pelo menos em termos gráficos – apesar de o importante ser o rumo a dar à história mas com Dan Abnett na equipa encarregue do guião tenho grandes expectativas.

 

Para quem não conhece o universo Warhammer vale a pena visitar a página da Black Library para consultar os últimos títulos de ficção quer de Warhammer Fantasy quer de Warhammer 40k – ambos giram à volta de cenários de combate e guerra, quanto mais não seja porque derivam de um wargame, mas um envolve elementos tradicionais de fantasia como elfos e anões num setting medieval enquanto o segundo é uma mistura de um futuro de ficção cientifica e elementos mágicos.

 

Para molhar o apetite aos mais curiosos deixo aqui este trecho introdutório a todos os livros de warhammer 40k:

“It is the 41st Millennium. For more than a hundred centuries the Emperor has sat immobile on the Golden Throne of Earth. He is the Master of mankind by the will of the gods, and master of a million worlds by the might of his inexhaustible armies. He is a rotting carcass writhing invisibly with power from the Dark Age of Technology. He is the Carrion Lord of the Imperium for whom a thousand souls are sacrificed every day, so that he may never truly die.

Yet Even In his deathless state, the Emperor continues his eternal vigilance. Mighty battlefleets cross the daemon-infested miasma of the warp, the only route between distant stars, their way lit by the Astronomican, the psychic manifestation of the Emperor’s will. Vast armies give battle in his name on uncounted worlds. Greatest amongst his soldiers are the Adeptus Astartes, the Space Marines, bio-engineered super-warriors. Their comrades in arms are legion: the Imperial Guard and countless planetary defence forces, the ever vigilant Inquisition and the tech-priests of the Adeptus Mechanicus to name only a few. But for all their multitudes, they are barely enough to hold off the ever-present threat from aliens, heretics, mutants – and worse.

To Be A man in such times is to be one amongst untold billions. It is to live in the cruelest and most bloody regime imaginable. These are the tales of those times. Forget the power of technology and science, for so much has been forgotten, never to be re-learned. Forget the promise of progress and understanding, for in the grim dark future there is only war. There is no peace amongst the stars, only an eternity of carnage and slaughter, and the laughter of thirsting gods.”

Anúncios
Comentários
  1. […] O filme de animação Ultramarines está mesmo a avançar a bom ritmo e até já tem data de saída a nível mundial, 29 de Novembro. Parece que é mesmo para cumprir. Pena é que não vamos ter a hipótese de o ver no grande ecrã já que, compreensivelmente de um ponto de vista comercial, foi decidido que seria lançado directamente para DVD. Todos os fãs devem comprar o filme (bem sei que cá em Portugal de momento estamos todos em maus lençóis economicamente mas para quem ainda puder despender algum dinheiro extra penso que valerá a pena) quanto mais não seja para assegurar que haverá um segundo e um terceiro que com toda a certeza serão ainda melhores. Deixo então dois filmes para aguçar o apetite, um com o produtor e outro que saiu há poucos dias e é um novo trailer (melhor que o que já aqui tinha colocado há uns tempos). […]

  2. […] aqui que começa a série Horus Heresy do universo Warhammer (que já havia introduzido aqui e aqui apesar de neste caso tudo se passar 10 milénios antes) este livro, o terceiro de muitos, […]

  3. […] Quando este projecto surgiu  fiquei bastante entusiasmado porque como os leitores deste espaço sabem eu sou um grande fã do universo Warhammer. Não sabia muito bem o que esperar porque é realmente um projecto único, um filme de animação de longa duração sobre um dos universos de ficção científica mais interessantes que existem. O argumento (como não podia deixar de ser) é da autoria de Dan Abnett o “poster boy” da escrita da Black Library e tem alguma consistência apesar de eu achar que não está ao nível do resto da sua obra.  Ao longo de 70 minutos temos uma pequena amostra do que é a vida destes super-soldados, como pensam, como combatem, o que os motiva e o que os atormenta. De certa forma é um filme mais humano daquilo que estava à espera já que a história gira muito à volta de temas como a confiança (a paranóia é constante quando se lida como poderes do Caos que podem corromper qualquer um), a autoridade (um tema mais militar) e a ânsia de dar provas de que se vale alguma coisa – tudo áreas que permitem uma identificação quase imediata com qualquer leitor. Como fita-cola de todo o filme temos um elemento de suspense constante que nos deixa sempre à espera do que vai acontecer e liga muito bem os momentos de acção (tomara muitos filmes de horror terem consigo criar esta atmosfera tensa mas expectante). Numa nota menos positiva: ao focar-se tanto no elemento pessoal o filme acaba por dar uma ideia muito fraca do ambiente geral do setting Warhammer o que pode ser algo problemático a quem não conhece quase nada – muito poucas explicações sobre as facções envolvidas, as leis de funcionamento deste universo e ainda menos contexto político/conspirativo que costuma fazer parte deste tipo de narrativas. Isolados num deserto imenso sem saber o que esperar… […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s